person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

A fé. A triste história de um vampiro Cap. 13 de 14

Capitulo treze

     Cachie fez a pergunta mais obvia do momento:
     -Onde está o grande feiticeiro?
     -Aqui! Disse Jefrei apontando para o livro que esta no altar.
     -Ele é um livro? Moná se impressionou.
     -Olá! Disse o livro.
     Jefrei deu detalhes:
     -Ele se tornou um livro para que não fizesse magias para seu próprio feito. Apenas aqueles que leem tem seu poder, eu o tendo pude criar o portal juntando a magia dele e a minha, nossas sabedorias vão nos levar a uma dimensão de paz e prosperidade.
     -E a nós você também quis dizer! Disse um intruso e Cachie os identificou:
     -Vocês de novo. Dessa vez o caçador estava acompanhado de sete vampiros:
     -Dessa vez você não tem saída. E apontou para eles, e parou em Carlais dizendo: - Você primeiro, venha aqui! Cachie disse:
     -Não! E entrou na frente de Carlais, onde um dos vampiros se aproximou e deu um golpe em sua barriga.
     -Mudei de ideia, você! Apontou para Carlos e Cachie disse se intrometendo outra vez:
     -Não! E levou outro golpe no estomago, dessa vez foi o caçador que se aproximou e o golpeou. A fada fez algo sem pensar, ou pensando em proteger Cachie, ela acabou se entregando ao lançar uma magia que jogou o caçador longe se chocando contra parede.
     -É uma fada! Todos a olharam, dois vampiros jogaram uma faca contra ela, uma Carlais a pegou e a outra Cachie foi segurado pelo vampiro que estava próximo e Moná tentou desviar-se, mas a faca a atingiu e ela caiu. Carlos apenas gritou:
     -Cuidado! Mas foi tarde demais.
     Cachie tomou a frente do vampiro que dessa vez o deixou passar e ele tomou Moná aos braços e dizia repetidamente:
     -Não! E também: - Você tem que ir comigo!
     -Obrigado por ter tido fé em mim! Ela disse em suas ultimas palavras.
     -Como vamos vencer sete vampiros? Carlos perguntou e Carlais se adiantou dizendo:
     -São seis! E enfiou uma estaca no peito do que estava próximo a eles e este morreu e os outros mostraram os dentes.
     -Ataquem, mate-os! Disse o caçador e Jefrei se pronunciou:
     -Cachie e Carlos venham comigo para aquele quarto, menos você Carlais! Deu tempo de eles se trancarem e Carlais ficou cercada.
     -Agora! Disse o livro que estava em sintonia mental com Jefrei.
     -O que você pretende fazer, ela vai morrer, vamos ajudá-la! Cachie disse querendo sair e sendo segurado por Jefrei que executaria um plano:
     -Ela não vai morrer, nenhum deles tem uma bala de prata.
     -Mas não é lua cheia, como humana ela morrerá fácil.
     -Saiam! Gritou o caçador batendo na porta e o livro brilhou.
     As batidas na porta pararam e Cachie olhou pela brecha na porta enquanto Carlos perguntava o que está acontecendo.
     -É uma bola saindo do livro! Disse Cachie e viu Jefrei concentrado e concluiu: - Jefrei e o livro estão fazendo uma magia, estão criando uma lua cheia!
     Uma grande bola surgiu brilhando, depois ficou igual à lua sobre o altar. Então Carlais se transformou e eles ouviram vários gritos, pancadas, e Cachie via pouco pela brecha e notou após instantes que era Carlais quem batia na porta. Neste momento o livro disse:
     -É hora de parar! E a lua sumiu as batidas na porta pararam e Jefrei caiu nos braços de Carlos que o segurou perguntando:
     -Você está bem?
     -Sim! Ele respondeu e se recompôs.
     Cachie abriu a porta e viu todos os vampiros e o caçador mortos, ensanguentados. Carlais está no centro da igreja deitada cobrindo os seios com o braço e mão. Cachie pegou um pano que estava debaixo do livro e a cobriu com ele perguntando:
     -Você está bem?
     -Sim estou, fui eu quem fez isto com eles?
     -Sim! Cachie respondeu.
     -Está dando a hora! Disse Jefrei e eles olharam o relógio.
     Os outros chamados chegaram, eram um casal e mais duas mulheres.
     -Todos estão prontos, agora que você não tem mais Moná para ir contigo, quem você vai levar? Jefrei perguntou, mas esta foi a pergunta de Carlais e Carlos que o olharam.
     -Me leve, você não atingiu meu coração com a bala de prata porque me ama! Carlais tentou o convencer e Carlos se aproximou e pegando no ombro dele disse:
     -Me leve! E Cachie decidiu:
     -Carlos quem me deu esta vida é a oportunidade de vivermos juntos eu o escolho! E o beijou na boca, coisa que surpreendeu a todos e que Carlos tanto esperava, ansiava.
     O relógio bateu às 12 horas, zero hora e o portal se abriu. Com aquela demonstração foi uma despedida não teve palavras, os que deveriam entrar no portal entraram e em seguida o portal se fechou.
     Carlais chorou por uns instantes e coberta se dirigiu a saída da igreja que é a porta da frente.

Veja em seguida o capitulo quatorze (Final).
Pin It
Atualizado em: Qua 24 Mai 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222