person_outline



search
  • Ensaios
  • Postado em

SALVAÇÃO EM PROMOÇÃO NO BOTECO DE JOÃO!

   O mercado da fé, tem sido ultimamente aquele com maior quantidade de profissionais incompetentes, despreparados para lidar com pessoas e o que tem tido quem sabe, o maior aumento de pessoas mal intencionadas no exercício de suas profissões. Qualquer um pode se tornar líder religioso da noite pra o dia, abrir uma igreja, e quem paga a conta é o “cliente” que pode ter suas vidas destruídas ou jogadas ao lixo quando tem o azar de se deparar com algum desses vários “picaretas de cristo”. A própria crença em seres metafísicos dar margem total para esse tipo de operação. Considerando que o deus cristão nunca foi visto, qualquer pode desenhá-lo do jeito que quiser, e revende-lo dizendo ser cópia fiel de sua aparição.
   A ideia do divino, quem sabe já usada para o bem em culturas mais avançadas em épocas distantes, tem sido agora banalizada dia a dia em quase todos os níveis em nossa sociedade. O cristianismo por exemplo, que tem como pano de fundo principal a questão da salvação humana, e sua estadia eterna num paraíso ou inferno vindouro, tem banalizado e profanado o produto que eles mais vendem e mais fazem propaganda. Põe um preço caro num produto que diz ser gratuito, para depois aceitar qualquer tipo de “vendedor” mixuruca como representante dessa “mercadoria preciosa”. São como cegos tentando manusear máquinas de precisão cirúrgica numa mesa de operação. Para permanecer deitado nessa mesa, só estando sedado e inconsciente para permitir que tais profissionais decida o destino de sua vida. Muitos de nós estávamos cegos ou sedados e depois de algum tempo recobramos a memória. Alguns ainda estão em estado de coma induzido permanente e intencional nesses “hospitais da alma”, tirá-los de lá de forma abrupta é como desligar os aparelhos. É necessário diminuir os sedativos, até que eles recobrem a memória e vejam por conta própria os “doutores da fé” que cuidam de suas pobres almas.
  A ideia da salvação foi tão banalizada a ponto de que até estupradores, adúlteros, pedófilo, pederastas, corruptos, políticos desonestos, assaltantes de banco, chefe de quadrilha, narcotraficantes, traficantes de influência ou qualquer pessoa portadora dessas qualidades de modo oculto ou exposto, pode ser um mercador da fé, um vendedor de milagres, pode abrir uma igreja, e vender qualquer produto oferecido pelo cristianismo do modo que bem entender. Não há controle, não há repressão, não há fiscalização, não há parametrização e não há cobrança de tributos, antes sim, os que se destacam nesse segmento, entram na briga com outras lideranças religiosas por demarcação de territórios ou com lideranças políticas também corruptas para ver quem ganha mais, quem engana mais e quem oprime mais. Enquanto cães marcam território pela urina, alguns desses que citei, demarcarão território pelo símbolo sagrado que portam consigo.
   Alguns dentre os vários direitos obtidos através da Declaração Universal dos direitos humanos, são violados nesses recintos, como a liberdade de expressão e questionamentos sem coação física, psicológica ou humilhações em público por parte das lideranças. Pessoas que se manifestam nesses recintos contra os abusos cometidos pelas lideranças sofrem e sofrerão represálias dentro e fora desse ambiente, e só estarão em paz, se vierem chorando e se humilhando, pedir perdão em público diante do lideres prepotentes que lhes fizeram mal. Indiretamente estas pessoas que tem seus direitos violados são obrigados a pedir perdão por serem pessoas mais respeitosas, dignas, morais e honradas do que os próprios líderes que as representam. É mole? Diante do povo o líder diz que o “ofensor” estar pedindo perdão pelo pecado de rebeldia e ele, o líder com sua infinita bondade o perdoará...Santa hipocrisia! É proibido terminantemente qualquer membro ter um nível de conduta moral ilibado, de modo que deixe o líder do segmento no chinelo. É cometer suicídio! Se não puder ser baixo igual a ele, seja menos moral que ele. Nunca o supere em nada, principalmente na moralidade, retidão e justiça! Você os envergonhará!  Eles detestam isso! Boa parte dos líderes eclesiásticos gostam da companhia de pessoas moralmente baixa, não por que as amem de verdade como dizem, mas por que tem necessidade de sentir superiores a essas. Não é à toa que púlpitos de igrejas são lugares para todo tipo de ex-alguma coisa.
  Nesse modelo de crença, qualquer um pode abrir uma casa desse tipo, colocar o nome de igreja e vender qualquer produto da fé, incluindo a salvação. Custa apenas 10% de todo seu rendimento durante toda sua vida, obediência cega e total as lideranças e abstinência completa de seus gostos, opinião, vida particular, desejos e personalidade para viver um padrão de vida ditado pelo seguimento qual fostes inserido. Baratinho, baratinho...
   O cara que acabou de sair do confinamento na TV numa casa espionada. O cara que acabou de sair da cadeia depois de cumprir pena pelos mais diversos crimes. A “celebridade” fracassada e sem sucesso que vê nesse mercado um nicho promissor para ascensão e fama outra vez, considerando que crentes gostam mais de ouvir testemunhos do que ouvir ensinamentos edificantes e prezam estar mais sob a companhia de um famoso do que de um justo. O ator pornô que de uma hora pra outra vira crente, não sabe nada vezes nada sobre bíblia e boas maneiras e já sai por ai pregando e ensinando santidade e os mistérios de deus. O traficante que deseja lavar dinheiro sujo...todos esses podem se autoconsagrar líderes religiosos, divinos e inspirados e todos (todos os tontos) dirão amem!
   Um produto que diz ser tão delicado estar sempre sendo manuseado por pessoas tão indelicadas! Quem diria! E o dono da marca nada faz! Fica apenas sentado em seu trono, recebendo adoração de anjos, arcanjos, querubins e serafins durante todo o tempo, por isso não tem tempo para ver o que seus representantes fazem com sua mercadoria aqui na terra! Quando não está fazendo isso, ele estar ocupado demais vigiando as irmãs que se depilam, as irmãs que aparam as pontas do cabelo, contando todos, fio a fio que essas rebeldes irmãs se desfizeram, ou anotando aquele meio copo de vinho de 1,99 que o crente tomou as escondidas na casa de um amigo em plena sexta feira da paixão!  Sua onisciência, onipresença e onipotência servem apenas para vigiar os erros cometidos pelos crentes, mas não serve para frear nem barrar as barbaridades cometidas em seu nome. Quer chamar a atenção dele? Tome um copo de whisky as escondidas que ele revela de noite no culto e te faz uma baita vergonha! Só não revela a podridão cometida por centenas de seus representantes dentro da próprias igrejas! Foro privilegiado ou imparcialidade, eu diria! As pessoas com menos condições financeiras se ferram em tudo!  Até na “casa de deus” se você tiver um dizimo alto você não será punido. Até na “casa de deus” existe dois pesos e duas medidas! Pecado de gente rica não é revelado na igreja!
    Apesar de teoricamente o cristianismo protestante dar muita ênfase a questão da salvação, de incentivarem seus membros a fazerem proselitismos, “preocupados” com a salvação das almas perdidas, por considerar que possivelmente a igreja do outro estar sempre errada, na prática, o produto chamado salvação é a “mercadoria” mais banalizada que existe dentro desses recintos. Vejamos quão banal esse item tem sido tratado ao longo de séculos, se atenuando de maneira incomensurável nas três últimas décadas.  Em toda sociedade civil organizada existem profissionais treinados e preparados para nos salvar diariamente em diversas situações. Apesar de alguns morrerem no exercício de suas profissões, só são lembrados geralmente por seus colegas de trabalho. Enquanto outros, que vendem a salvação que diz ser gratuita querem ser lembrados e endeusados todos os dias apenas por abrir um livro de capa preta em cima de uma mesa e dizer qualquer coisa com nome de deus, mesmo que seja uma aberração a própria ideia de deus.
Vejamos os fatos:
UM BOMBEIRO é um tipo de salvador, pois, todos os dias põe a sua vida em risco, enfrenta os mais diversos tipos de situação perigosa como fogo, desabamentos, soterramentos, enxurradas, quedas, fios de alta tensão, ou mortes por objetos cortantes. Esse profissional passou por vários testes de resistência física e psicológica para enfrentar os mais diversos tipos de situação. Esse profissional te proporciona uma salvação imediata, instantânea, eficaz, não te cobra 10% de nada do que é seu, não exige de você nenhum vínculo ou compromisso eterno pelo que ele te fez. Se compararmos os riscos operacionais que eles assumem, com o valor monetário que eles ganham, concluímos que eles fazem o que fazem por amor. Nas corporações ele procuram manter a segurança uns dos outros nas operações de resgates. Salvar vidas é o lema deles.
UM MÉDICO (ou socorrista) é também um tipo de salvador. Do início de sua alfabetização até sua especialização na área que ele escolheu, são mais de 20 anos de aprimoramento. Foi preparado para promover um tipo de “salvação” imediata, tratando de doenças, estancando hemorragias, prestando atendimento de urgências ou te orientando para que sejas salvo no futuro, evitando possíveis doenças. Em relação ao profissional antes citado, este profissional ganha relativamente bem. Não exigem que você pague 10% durante toda sua vida após cuidar de você, não exige respeito, adoração, nem submissão eterna pelo exercício da profissão. Você é atendido, você vai embora e pronto! Nada de vínculos eternos por qualquer serviço prestado. Você pode ser atendido por outros profissionais da saúde em outra unidade hospitalar que eles não vai ficar com raivinha, como fazem os profissionais da fé quando sabem que “suas ovelhas” foram pra outra igreja dar uma “espiadinha”.
UM POLICIAL é também um tipo de salvador. Apesar de ter sido preparado para situações de combate, risco, e emergência, tal profissional tem a plena consciência que todos os dias, por combater o crime, põe sua cabeça e a de sua família a prêmio por defender a ordem social. Esse profissional também é capaz de promover uma salvação instantânea e imediata. Os que são honestos (que julgo ser a maioria), não te cobrarão 10% pela sua salvação, nem pra manter a corporação funcionando. O estado já os paga para isso. Quanto mais baixo o for nível do profissional nessa corporação, mais esse servidor público se arrisca e menos ganha. Meus pêsames aos filhos e esposas desses profissionais que diariamente dão suas vidas para salvar a de outros! Que um dia eles sejam mais reconhecidos! Que um dia o moral deles sejam mais uma vez elevado, ao excluírem da corporação os bandidos fardados!
AGRICULTORES, PESCADORES, PECUARISTAS e todo produtor de alimentos de modo geral também são salvadores. Empregam seu tempo, conhecimentos e recursos financeiros, para nos salvar da fome, e manter nossa unidade biológica funcionando, para que realizemos todas as funções físicas, químicas ou psicológicas que precisamos para sobreviver. Sem alimentos não há vida! Um tipo de profissional que sempre foi marginalizado, apesar dessa ser a força motriz de nossa sociedade. Estão expostos a contaminações por agrotóxicos, a mortes ou acidentes por animais e insetos venenosos, ao envelhecimento precoce, etc.. Não te cobram 10% pelo serviço prestado, não exigem sua fidelidade e respeito eterno e por incrível que pareça, no contato diário com essas pessoas, percebemos uma pureza de coração incrível na grande maioria destes, pois costumam distribuir de forma gratuita os excedentes de sua produção (não me refiro aos grandes industriais nesse momento). Grandes heróis sem medalhas! Digo o mesmo aos profissionais que cuidam e distribuem a agua que precisamos para nossas necessidades básicas.
 Cientistas, farmacêuticos, químicos, bacteriologistas, biólogos, e outros profissionais do ramo da pesquisa cientifica, são profissionais que produzem “salvação” a toda sociedade de modo geral. Quase não vemos nem sequer falar de sua existência, a menos que seja para culpá-los por alguma falha cometida, ou em raros casos, em entregas de prêmios Nobéis. Vivem fechados, isolados, dedicam até 18 horas por dia de trabalho, para que toda humanidade seja beneficiada de alguma forma. Um tipo de profissional capaz de alterar as percepções do nosso passado, mudar o rumo do presente, e influenciar definitivamente nosso futuro. Um grande percentual dos avanços científicos e tecnológicos que nossa espécie conseguiu devemos a esses “salvadores”. Não te cobram 10% do seu salário, e quase nunca trabalham em função do dinheiro, antes sim pela nossa evolução e melhoria. São como os pilares de um grande edifício: ninguém os vê, mas eles estão sustentando a estrutura física. Palmas a esses profissionais!
   Há dezenas de outros profissionais que eu poderia citar, que também produz importantes benefícios a nossa sociedade, ou produzem “salvação” a curto de longo prazo. O texto ficaria demasiadamente longo e enfadonho se eu os descrevesse. Seria mais um tratado sobre profissionais e profissões. Não é essa a intenção. Quero apenas fazer uma breve comparação com outros modelos de salvação vendidos no mercado. Ressalto, que em todo ramo de profissão ou comércios, existem associações, federações ou juntas comerciais, que irão monitorar a conduta do profissional que exerce a profissão ou do comercio que vende o produto. Todos eles estão subordinados ao governo, e todos eles prestam contas, inclusive o fiscal que fiscaliza. Com os profissionais da fé não são assim. O produto é vendido em qualquer lugar, por qualquer pessoa pelo preço que quiser e quem se manifestar contra é perseguido ou ameaçado com as mais diversas pragas divinas por tais representantes.
   Agora vejamos: segundo a crença cristã, a salvação de nossas almas, é o bem mais precioso que existe, é a coisa mais importante pela qual devemos nos preocupar, é a causa máster pela qual qualquer indivíduo deva buscar pois “que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma”? É a pergunta feita quando se quer intimidar outros que não seja um afiliado do grupo de quem fez o enunciado. Então, se a salvação é tão rara, cara e preciosa, por que ser vendida por qualquer pessoa de qualquer modo sem nenhuma preparação em com o ser humano? Não deveria os profissionais da fé serem também preparados, e regulamentados por instituições sérias que não fossem as próprias igrejas? Não deveriam ser todas elas pessoas ilibadas e de boa reputação? Não deveria haver sobre eles punições públicas para que sirva de exemplo? Mas não...me parece ser o único lugar em que cada um faz o que bem entender...
   Se por um lado, somos pecadores, “imorais” e falhos em demasia como eles dizem ser as sociedades humanas, usamos profissionais preparados e capacitados para exercer a salvação terrena e presente. Sendo os deuses oniscientes, onipotentes, poderosos e “perfeitos” por que deixam que qualquer pessoa usando um livro de capa preta, uma batina ou paletó fiquem vendendo a salvação de modo tosco, ganancioso, imoral e pervertido? Se a salvação vindoura da alma é mais importante que a salvação do corpo, por que qualquer um sem a devida licença, fiscalização ou preparação pode vende-la? Seria a federação humana que regulamenta as profissões mais justa do que as dos deuses? Não acredito! Impossível! Somos imperfeitos demais para nos compararmos a seres tão esplendorosos e magnânimos! Pecadores de carteirinha desde o nascimento, jamais poderíamos superar as hostes celestiais e toda sua perfeição...ou poderíamos?
   Se a salvação cristã fosse realmente um produto precioso, eficaz e funcional, não seria vendida em qualquer esquina, em qualquer boteco, por qualquer pessoa! O dono da marca teria mais respeito. O que é bom custa caro, é difícil de se encontrar e é distribuído sob medida por pessoas capacitadas. Se o dono da salvação realmente se importasse com o produto vendido em seu nome, haveria regras, padronização, leis, e ordem aos que dizem ser seus representantes. Nenhum autor que se preza deixa que seus produtos sejam pirateados ou reproduzidos acrescentando ou retirando conteúdos, de modo que quem os compra fica no prejuízo quando compra um produto pensando ser outro. Todo autor que se preza zela pela sua marca e se preocupa com a satisfação do cliente bem como a utilização correta dos produtos ou serviços fornecidos. Por melhor que seja um produto fabricado, a utilização incorreta gera efeitos indesejáveis ou imprevistos. As empresas quando lançam um produto criam manual, e não aceitam a adulteração destes. Com a salvação não é assim.
   Os cristãos dizem ser a bíblia o manual para a salvação. Esta por sua vez, é diariamente alterada, manipulada, distorcida e apresentada de modo contrário sem que o dono da marca se manifeste para reprimir os “piratas da fé”. Há quem acredite que ele só fará isso no último dia, depois que muitos dos que usam esse livro de forma bem malandra, arruínem a vida de muita gente. Quem se ferrou por ensinos falsos dos piratas da fé seus vendedores vai pra o inferno, enquanto os que levaram as pessoas ao engano tem foro privilegiado. Simples assim! Não haveria um modelo de justiça mais perfeito do que esse!
   Olhem ao redor vejam quem controla as minas de ouro, petróleo, diamantes ou qualquer material preciso. São pessoas pobres, despreparadas e sem saber o que estão fazendo? De modo nenhum! Sempre em toda história, os mais ricos e poderosos tomam controle dos recursos mais preciosos que existem! Se o modelo de salvação cristã vendido atualmente fosse realmente útil e servisse para alguma coisa, você acha que qualquer pessoa o venderia? Claro que não!
 O impacto banal de maior profundidade no que diz respeito ao quesito salvação alheia tem se manifestado principalmente no modelo protestante pentecostal e neopentecostal do cristianismo. Quanto mais antagônico ao modelo cristão uma pessoa viveu sua vida antes de “virar crente”, mais será paparicada dentro das igrejas. Quanto mais pervertido, imoral e vida louca uma pessoa foi, mais atenção ela terá do público gospel quando “se converter”. A república dos espetáculos! Assim me refiro aos rituais de culto ministrados por tais pessoas. Pouco ou quase nada tem a falar, a não ser o próprio testemunho por 5 décadas seguidas.
   Se fizeres uma busca por si próprio, verás que as mídias mais consumidas entre esses protestantes, são aquelas que trazem vídeos, pregações, testemunhos ou “revelações” de pessoas que vendem salvação como se fosse agua de privada para crianças inocentes: pessoas de pouco cérebro, remodelada à base de silicone, com pouco nível de moral, que não tem nada de proveitoso a ensinar, mas vão as igrejas dar autógrafos, falar bobagens e cobrar uma fortuna por 40 minutos de presença de palco; pessoa cuja vida sexual fora totalmente depravada e descontrolada no passado e agora o celibato próprio é o principal motivo de pregação diária como se isso fosse um estilo de vida a ser seguido por todos; pessoas envolvidas em todo tipo de escândalos financeiros e corrupção ativa ou passiva, mas que foram apresentadas ao público por outras lideranças eclesiástica como “ as pessoas mais puras da nação” e com isso exerce influência sobre outros; pessoas oriundas de rituais da alta magia negra, que não tem nada de útil a ensinar, mas ganham a vida em cima de púlpitos contando as mesmas coisas macabras por mais de uma década, cujo tema  é apenas contar nos mínimos detalhes como faziam rituais de magia com sangue de criancinhas ou tomava cachaça com o diabo, como se isso fosse proveitoso (réu confesso ! Deveria estar preso e não ensinando ao povo!); ex-traficantes; ex-gay; ex-pai de santo; ex-isso; ex- aquilo outro...O que mais me chama a atenção, é que quase 90% dos ex-traficantes que pregam em igrejas atualmente, alegam terem sido membros do comando vermelho. Ou estão mentindo para ganhar fama, ou esses lugares correm um sério risco de se tornar um quarto general do crime disfarçado de igreja com tanta gente do alto escalão do crime, agora sendo do alto escalão das igrejas...Coisa muito estranha! Ainda queria ver nessas casas de oração contando textemunho, o ex-lúcifer se convertendo, dando testemunho que se arrependeu de sua rebelião no céu iniciada sabe-se lá quando, e assim deus o perdoando, acabando essa guerra milenar entre os dois titãs, nos livrando assim da perseguição do capeta e da raiva de deus. Talvez o coitado não tenha tido uma segunda chance, por isso anda enraivecido desse jeito e nós que pagamos o pato!
   Fico pensando que tipo saúde mental pode ser produzida ao ouvir durante duas horas seguidas dezenas de vezes uma pessoa contar em detalhes toda imoralidade cometida. Acho isso extremamente mal para qualquer pessoa. Talvez seja por isso quem sabe, que muitos filhos de crentes se envolvem no mundo do crime ainda adolescente. Se o único meio de ser paparicado nesses recintos e virando um cara do mal..vamos virar bandido também! Quem sabe seja essa a resposta inconsciente do cérebro de um adolescente ao ouvir esses “mensageiros de deus” contarem suas experiências de vida.
  Quando não há quem compre um produto, não haverá necessidade de venda ou produção desse produto. Quando assumirmos a culpa por nossos erros, quando aprendermos a darmos mais atenção aos nosso semelhantes do que aos seres metafísicos, quando saímos do estado mental de pobres e miseráveis pecadores, quando perdermos o medo do chicote dos deuses, e quando tivermos coragem de olhar nos olhos de gente mal intencionada e dizer: você me enganou até aqui, daqui pra frente não me engana mais!...Nesse dia o comercio da fé será bloqueado, e os mercadores da fé serão espécies extintas, só sendo possível encontra-los nas páginas de livros, na sessão de ficção, comédia, drama ou dos crimes cometidos contra a humanidade.
  O medo da excomunhão social ainda faz com que muita gente use uma máscara. Devemos nos lembrar que somos atores do próprio papel e que podemos escrever nosso próprio roteiro! A liberdade de consciência começa quando encaramos os fatos como eles são, e decidimos voltar ao ponto zero se necessário. Qualquer um pode reescrever a própria história, inclusive rever seus conceitos de salvação e assim se livrar dos mercadores da fé. A ignorância alheia é o sustento desses. O conhecimento destrói qualquer reino baseado na ignorância do outro. Reis e bobos da corte podem ter papeis invertidos quando a luz da razão é acesa.
Um brinde a sanidade!
Pin It
Atualizado em: Dom 23 Abr 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222