person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

A ERA DA MATANÇA

Sem dúvida, baseado nos fatos de nosso dia a dia que a imprensa em geral  registra e informa, e sem querer profetizar, estou certo que já estamos vivendo a era da matança.

Em pouco tempo mais, o cidadão comum vai precisar andar armado como forma de se defender da bandidagem e é aí que mora o perigo. O exemplo do policial que fazia um bico de Urbe e matou três assaltantes, sem dúvida, serve para fomentar a ideia do matar para não morrer ou não perder o pouco que se consegue com sacrifício.

Quantos inocentes perdem a vida e quantos mais perderão, por balas achadas(pelas vítimas, sim porque não são perdidas já que cumprem sua finalidade de matar indiscriminadamente).

Poderíamos imaginar que veríamos menores com idade de quatorze/quinze anos portando armas de grosso calibre e até as exibindo em redes sociais há alguns anos atrás? Menores que matam sem dó nem piedade por um celular ou uma bolsa de senhora que eles nem sabem se contém algo de valor? O desprezo pela vida do próximo tornou-se corriqueiro e banal.  Hoje se mata alguém por qualquer motivo além do roubo propriamente dito e nem sequer se pode confiar na polícia, não só por estar mal equipada, mas também pelo envolvimento de muitos policiais em ações criminosas como é noticiado quase que diariamente.

O que podemos esperar daqui para frente?

O exemplo que os ladrões de paletó e gravata que assaltaram e continuam assaltando o erário, “excelências” que assistimos em nossas Tvs todos os dias usando máscaras de bons-moços, influencia e incentiva o crime sob o raciocínio: “Se os caras bem vestidos, falando difícil e com um tal de foro privilegiado podem roubar, que no máximo acabam com uma tornozeleira de araque na canela e “preso” em sua própria mansão, porque é que eu que mal tenho o que comer, não consigo trabalho e moro em uma favela, não posso fazer o mesmo? E como não posso agir na alta esfera, vou mesmo é assaltar e matar quem der bobeira, se preciso(ou mesmo sem precisar) para poder curtir a vida”.

Pois é esse é o raciocínio da bandidagem adolescente que vemos crescer assustadoramente em nosso cotidiano.
Estamos muito perto da pena de morte, que legalmente ainda não existe, mas que já começa a ser vista como um freio ou um agravante nessa era da matança, e será até necessária, mas terá que atingir todos os corruptos  e criminosos sem discriminar profissão, cor da pele ou posição social.

Quem viver, verá. (Se antes não for assaltado e morto em um sinal de trânsito, ou na porta de sua própria casa)
Pin It
Atualizado em: Seg 3 Abr 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222