person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

"ASTERISCOS"

Asteriscos...

Teu geito meigo

Comprou-me à uma semana...

Tolo fui eu em não ponderar

Pela lógica que teus olhos traziam

Longes dum quadro cheio de números.

Ah!  Asteriscos

Quanto tempo não teria você

Observado meu desconhecimento?

Quantos números não fugiram tristes

Deste teu raciocínio de amor?

Quantas raizes não virão solução?

Duas vezes por semana

Tua meiguice subiu as escadas...

Procurou... Procurou...

Nem sempre me achou.

Estavas eu em outros braços. Talvez.

Mas teus olhos doces e mansos

Não perderam as esperanças

Num sábado buscaram os meus

Em meio da multidão amplificada.

Ainda aí não compreendí.

Longe de qualquer lucidez,

Guiaram tuas pernas incrédulas

Até minha presença descuidada.

Ao ver- te silenciosa...

Não triste mas muito meiga

Esquecida de tudo tão perto de mim...

Compreendí!

Você precisou que eu compreendesse

Mas eu tão aéreo não compreedí.

Quando partí  teus olhos se fizeram meigo tristes.

Já nem me lembrava mais

Até que hoje sentí novamente

Tú, ó asteriscos

Olhando-me entre triângulos

Quadrados,retas e teoremas.


Pin It
Atualizado em: Ter 3 Abr 2012
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222